Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
08/12/2016 10:19

Investimentos recuam novamente em outubro

O Indicador Ipea de FBCF aponta queda de 1,5% no consumo de máquinas e equipamentos. Indicador da construção civil caiu 3,9%

O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) lançado nesta quinta-feira (8) registra queda de 2,6% nos investimentos em outubro, na comparação com setembro, na série com ajuste sazonal. Segundo o técnico de planejamento e pesquisa do Grupo de Conjuntura do Ipea (Gecon) Leonardo Mello de Carvalho, “o novo recuo dos investimentos indica continuidade do quadro recessivo no quarto trimestre de 2016”.

Este é o quarto recuo mensal consecutivo do indicador de investimentos, deixando um carregamento estatístico (carry-over) de -4,8% para o quarto trimestre de 2016. Ou seja, caso o FBCF apresente crescimento nulo nos meses de novembro e dezembro, encerraria o último trimestre do ano com contração de 4,8% em relação ao trimestre anterior, também no indicador ajustado sazonalmente. Na comparação com outubro de 2015, o FBCF caiu 13,6%.

Os dois principais componentes do Indicador Ipea de FBCF apresentaram desempenho ruim em outubro. O consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – que estima os investimentos em máquinas e equipamentos correspondentes à produção industrial doméstica, acrescida das importações e diminuída das exportações –, apresentou recuo de 1,5%. Já o indicador de construção civil retraiu-se pela quarta vez em cinco meses, -3,9% frente ao período anterior, ainda na comparação com ajuste sazonal. Na comparação com outubro de 2015, os dois componentes apresentaram forte retração, com quedas de 15,4% e 13,5%, respectivamente.

Parte da composição do Came, a produção doméstica de bens de capital recuou 2,8% em outubro, na comparação dessazonalizada. Essa queda foi amenizada pelo comportamento do volume de importações de bens de capital no mesmo período. Após registrar três quedas consecutivas, o indicador de importações avançou 6,3% entre os meses de setembro e outubro. Já as exportações cresceram 1,2% na mesma base de comparação.

Entenda o indicador FBCF
A FBCF da economia é composta majoritariamente pelos investimentos em máquinas e equipamentos e em construção civil. Tendo em vista que os investimentos em máquinas e equipamentos equivalem ao Came, o Grupo de Estudos de Conjuntura (Gecon) do Ipea desenvolveu um indicador mensal da FBCF composto pela média ponderada desse indicador com um indicador de construção civil, que busca replicar a metodologia utilizada nas Contas Nacionais pelo IBGE. Além da vantagem da frequência mensal, há também a precedência temporal do indicador do Ipea em relação à divulgação da atualização do Sistema de Contas Nacionais Trimestrais (SCNT) do IBGE. A metodologia de cálculo da proxy mensal da FBCF está detalhada no Texto para Discussão 2101.

Acesse o blog da Carta de Conjuntura

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea