Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td

TD 2256 - Reconfiguração Estrutural da Educação Superior Privada no Brasil: nova fase da mercantilização do ensino

Paulo Roberto Corbucci, Luis Claudio Kubota e Ana Paula Barbosa Meira , Brasília, novembro de 2016


O artigo tem por objetivo analisar características e implicações da reconfiguração estrutural do setor privado na educação superior brasileira, iniciada em 2005, a partir das questões a seguir: estaria havendo reconcentração da oferta em torno de grandes grupos empresariais? como se dá a apropriação do financiamento público (Fundo de Financiamento Estudantil – Fies) pelo segmento de empresas listadas em bolsa de valores e em relação ao restante do setor privado? Além disso, e de modo preliminar, buscou-se evidenciar, na pesquisa, alguns impactos no mercado decorrentes do redesenho do Fies ocorrido em 2015. Em síntese, aponta-se para a necessidade da introdução de medidas regulatórias no campo econômico que favoreçam a redistribuição dos recursos públicos de forma mais equânime, de modo a contra-arrestar a tendência à concentração do capital na educação superior privada.


Palavras-chave: educação superior privada; financiamento estudantil; oligopolização.

 

 acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea