Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
21/06/2016 09:56

Carta de Conjuntura: superavit comercial bateu recorde em 2016

O contínuo aumento do superavit comercial tem sido uma das poucas notícias favoráveis na economia brasileira nos últimos meses

No mês de maio, o superavit comercial bateu recorde ao alcançar US$ 6,4 bilhões e, no acumulado do ano, US$ 19,7 bilhões. Em igual período de 2015, este valor havia sido de US$ 2,3 bilhões negativos. É o que aponta a seção Setor Externo da recém-lançada edição nº 31 da Carta de Conjuntura.

Para o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea Marcelo Nonnemberg, é importante destacar que mesmo com uma pequena queda nas exportações no acumulado do ano, quando se analisa as médias diárias dessazonalizadas em 2016, o valor de maio é 9,9% superior ao registrado em janeiro. “A exportações caíram, mas as importações caíram muito mais. Por isso, esse recorde foi possível”, explicou.

160621 grafico_cc31_setor_externo

Outro fator positivo foi o ocorrido na conta de transações correntes. Nos quatro primeiros meses do ano, em comparação com igual período de 2015, o deficit nas transações correntes passou de US$ 31,9 bilhões para US$ 7,2 bilhões. O que mais contribuiu para esse resultado foi a conta de serviços, cujo deficit passou de US$ 13,6 bilhões para US$ 8,7 bilhões no período.

Para o ano de 2016, as projeções do mercado financeiro apontam para um superavit comercial próximo a US$ 50 bilhões e um deficit em conta corrente de cerca de US$ 15 bilhões.

Leia essa e outras notícias sobre conjuntura econômica no blog Carta de Conjuntura

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea