Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Slideshare

 

25/05/2016 10:26
topo nota_tecnica

Nota Técnica - 2016 - maio - Número 11 - Dirur

Os Pescadores da Bacia do Rio Doce: subsídios para a mitigação dos impactos socioambientais do desastre da Samarco em Mariana, Minas Gerais


Organizador: João Paulo Viana

 

icon pdf Acesse o PDF (1.7 MB)  

 

   

A ruptura da barragem de rejeitos do Fundão, localizada em Mariana, Minas Gerais, no dia 5 de novembro de 2015, desencadeou um desastre ambiental de proporções gigantescas. Pelas dimensões e consequências, o desastre se enquadra entre os maiores rompimentos de barragens de rejeitos de mineração já registrados no mundo.

Além da escala excepcional, foi um desastre estendido, pois a entrada dos rejeitos da mineração no Rio Gualaxo do Norte, onde se localizava a barragem, persistiu semanas após o rompimento, com previsão de cessar após a conclusão de obras emergências contratadas pela operadora do empreendimento, a Samarco Mineração S.A.3 Além das perdas de vidas na área da barragem e no distrito de Bento Rodrigues, soterrado pelos rejeitos resultantes da mineração de ferro, o desastre destruiu propriedades e impactou de uma maneira ainda não completamente dimensionada e compreendida o meio ambiente da bacia do Rio Doce e sua população.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea