Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
16/05/2016 19:23
topo nota_tecnica

Nota Técnica - 2016 - maio - Número 10 - Dirur

Análise dos ratings dos estados brasileiros: todos deveriam se endividar?


Organizadores: Alexandre Manoel, Adhemar Ranciaro Neto e Aristides Monteiro Neto

 

icon pdf Acesse o PDF (698 KB)  

 

   

 

No Brasil, em virtude de cortes na despesa corrente exigirem até mesmo mudanças constitucionais, sempre se promoveu um ajuste fiscal que recaiu sobre os investimentos, sobretudo em 2015. Acredita-se, no entanto, que, em períodos mais críticos de crise econômica, como o vigente momento, em que o Brasil passa por uma das maiores recessões de sua história republicana, a manutenção ou o aumento do investimento público pode ajudar a alavancar a atividade econômica, crença confirmada por muitos trabalhos empíricos.

Dito de outro modo, acredita-se que determinados investimentos públicos, como os de infraestrutura, na pior das hipóteses, geram expectativas positivas na economia, alavancando novos investimentos privados a médio e longo prazo, contribuindo também para o aumento da produtividade. Dessa forma, de maneira geral, justificar-se-ia o espaço fiscal para esses investimentos como contribuição da política fiscal para uma recuperação econômica consistente, sobretudo em ambiente de expectativas deterioradas. 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea