Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
02/03/2016 18:14

"A engenharia é dependente de ações governamentais, como os investimentos em infraestrutura"

Nielsen José Dias Alves, da UCB, debateu a situação dos engenheiros no país, ao lado de Bruno Araújo, do Ipea, no Panorama desta semana

Há sem dúvida uma diminuição da demanda pelos engenheiros no Brasil. É o que afirma Nielsen José Dias Alves, professor de engenharia civil da Universidade Católica de Brasília. "Há uma redução muito significativa, porque a engenharia é dependente de ações governamentais, como, por exemplo, investimento em infraestrutura, planos de habitação e liberação de financiamento. Essa situação faz com que ocorra uma insegurança muito grande por parte do empresariado que também se retrai e espera um pouco pra poder investir quando a situação melhorar. Na minha opinião, o grande problema além disso tudo é a insegurança jurídica.”

Segundo Bruno Araújo, técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, os engenheiros estão se tornando cada vez mais informais: “Esses profissionais, na verdade, estão optando pelo empreendedorismo e se tornando pessoas jurídicas, que é uma pessoa que tem uma empresa individual .” Ele ainda destaca a importância desses trabalhadores para o mercado brasileiro: “Os engenheiros são responsáveis pelo que chamamos de convergência tecnológica, que é a gente adaptar as tecnologias desenvolvidas no exterior para a realidade brasileira.” Confira o debate completo no vídeo ao lado do Panorama Ipea.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea