Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 0152 - On the Empirical Content of the Formal-Informal Labor Market Segmentation Hypothesis

Ricardo Paes de Barros / Rio de janeiro, agosto de 1988

Este artigo possui três objetivos : primeiro, procura-se comparar a distribuição de salários entre os empregados com e sem carteira de trabalho. Embora tenha-se considerado apenas aqueles que trabalham na construção civil, as regularidades empíricas encontradas não são específicas a este grupo. De fato, Barros e Varandas (1987) mostraram que resultados similares são também observados para diversos outros grupos de trabalhadores. Em segundo lugar, investiga-se como as diferenças observadas tanto com respeito à média como quanto às varianças e aos quantis devem ser interpretadas. Finalmente, três modelos para a segmentação do mercado de trabalho são desenvolvidos e a consistência destes modelos com as regularidades empíricas observadas é avaliada. Conclui-se que as regularidades observadas são consistentes com uma grande variedade de modelos, embora a interpretação destas regularidades varie substancialmente de acordo com o modelo observado

 

acesseAcesse o documento (1.57 Mb)          

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea