Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo livro_politicas_incent_inov_tecn_brasil

TD 1878a - The Defense Industry in Brazil: Characteristics and Involvement of Supplier Firms

Flávia de Holanda Schmidt Squeff e Lucas Rocha Soares de Assis / Rio de Janeiro, january de 2014

Over the last decade, the defense industry has obtained relevance on Brazilian public policies. Departing from the premise that the success of this process requires not only that the Armed Forces have modern equipment and skilled military to operate them, but also that the country retains the technological expertise and acquire the conditions for constant arms improvement and introduction of innovations, this text offers information on defense procurement recently undertaken and analyzes selected characteristics of suppliers. The results indicate that the value of contracts obtained by firms was positively associated with characteristics related to the establishment of a sustainable and competitive DIB.

Keywords: defense industry; public procurement; defense procurement.

Ao longo da última década, a indústria de defesa tem obtido, de modo mais consistente, relevância na pauta das políticas públicas do governo brasileiro, dentre as quais cabe destaque para a Política Nacional da Indústria de Defesa (PNID), de 2005, a Estratégia Nacional de Defesa (END), de 2008, e o Plano Brasil Maior (PBM), de 2011. A revitalização em curso não apenas possui amparo em documentos governamentais e legislação como também é um projeto que se encontra efetivamente em curso no setor produtivo, como se observa por meio dos grandes projetos recentes que têm articulado o Ministério da Defesa (MD) e as Forças Armadas e a indústria. Tendo por premissa que o êxito desse processo exige não apenas que as Forças Armadas tenham equipamentos modernos e militares hábeis em operá-los, mas também que o país detenha o conhecimento tecnológico que possibilite a produção destes equipamentos em território nacional, bem como as condições para o seu constante aperfeiçoamento e a introdução de inovações, o presente texto oferece informações sobre as contratações empreendidas entre 2001 e 2010 pelo MD e organizações subordinadas para a aquisição de bens de defesa e analisa características selecionadas das firmas  fornecedoras de produtos de defesa no Brasil. Considerando ainda que o MD, ao ser o comprador principal – quase único – do setor no país, pode exigir atributos que visem ao desenvolvimento de uma indústria de características microeconômicas diferenciadas, haja vista que determina as condições de seleção para cada aquisição, as análises feitas no trabalho buscam verificar se o MD está conseguindo, pela seleção de fornecedores, contribuir para o desenvolvimento de uma Base Industrial de Defesa (BID) adequada aos interesses nacionais, testando a hipótese de diferenciação dos atributos individuais das fornecedoras de defesa do país. Os resultados indicam que em 2010 os valores totais de contratos obtidos pelas firmas foram positivamente associados com características microeconômicas que estão relacionadas com o estabelecimento de uma BID sustentável e competitiva: atividade exportadora, esforço tecnológico, renda média do pessoal ocupado e participação de mercado no seu grupo de atuação.

Palavras-chave: indústria de defesa; compras governamentais; aquisição de materiais

 

acesseacesse o sumário executivoacesseAcesse o documento (320KB)

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea