Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
01/03/2012 14:24

SIPS revela relação entre Forças Armadas e sociedade

 

Terceira edição de pesquisa de percepção sobre a Defesa Nacional foi divulgada nesta quarta-feira, 29, em Brasília

Foto: Sidney Murrieta

Técnicos de Planejamento e Pesquisa do Ipea apresentaram a terceira edição do SIPS Defesa Nacional

Divulgado nesta quarta-feira (29), em Brasília, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a terceira edição sobre Defesa Nacional do Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) avaliou a relação das Forças Armadas com a sociedade. De acordo com o estudo, praticamente metade da população brasileira, 48%, considera que a quantidade de informações divulgadas sobre as Forças Armadas é boa ou muito boa. O Nordeste se destaca como a região que faz a pior avaliação nesse aspecto, com 34,9%.

Outro ponto levantado diz respeito à dificuldade de encaminhar reclamações ou denúncias. Para a maior parte da população, 57,6%, é difícil fazê-lo. Em um recorte regional, o Centro–Oeste se sobressai, com 68,3%.

Os entrevistados avaliaram positivamente o tratamento que as Forças Armadas conferem aos cidadãos. Entre os que responderam, 41,2% acreditam que as Forças Armadas tratam de maneira igualitária a todos, independente de raça, classe social etc.

Na média nacional, a maioria das pessoas (47%) acredita que as Forças Armadas devem combater a criminalidade, com destaque para os jovens os jovens entre 18 e 24 anos (42,7%) e aqueles que ganham até dois salários mínimos (49,9%). Nesse quesito, o estudo também aponta maior grau de concordância entre aqueles com menor grau de escolaridade – não escolarizado ou apenas com ensino fundamental. O Nordeste é a região onde há uma posição mais clara de concordância com as Forças Armadas no combate à criminalidade (56,7%).

No que diz respeito ao grau de atratividade da carreira militar, tanto os jovens entre 18 e 24 anos quanto aqueles com mais de 64 anos são extremamente ou muito simpáticos. A pesquisa também aponta que, quanto menor a renda, maior a aprovação nesse item. Aqueles com menor escolaridade consideram a carreira mais atrativa e, por região, o Norte se destaca, com 62,0 %. A avaliação mais negativa é a do Centro-Oeste, com 37,6%.

Leia a íntegra do SIPS Defesa Nacional – terceira edição

Veja os gráficos da apresentação sobre Defesa Nacional (Parte III)

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea