Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
27/10/2011 18:04

 

Ipea apresenta #arenaCode, espaço inédito na conferência

O Instituto, MinC, MPOG e Cobra Tecnologia detalharam a atração da Conferência do Desenvolvimento, em Brasília

Fotos: João Viana

Fábio Cunha, do Ministério da Cultura, afirmou que a parceria com
o Ipea se fortalece mediante a participação na #arenaCode


A #arenaCode, evento que terá programação voltada para debates, oficinas e outras atividades sobre cultura digital e economia criativa, será realizada durante a 2ª Conferência de Desenvolvimento (2ª Code), entre os dias 23 e 25 de novembro, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília. O projeto foi apresentado nesta quinta-feira, 27, em coletiva pública ocorrida na sede do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). As inscrições já podem ser feitas.

O coordenador de Multimídias do Ipea, João Cláudio Garcia, explicou que o objetivo da #arenaCode é atrair o público focado em mídias digitais e economia criativa. No espaço denominado Trilhas do Conhecimento, serão disponibilizados dezenas pontos de acesso à internet para os visitantes compartilharem na web as experiências vividas nas atividades. Garcia falou também sobre o Palco da Convergência, que vai ficar ao fundo da arena, onde ocorrerão debates abertos.

Outro espaço importante apresentado foi o estúdio de transmissão ao vivo, onde ocorrerão entrevistas com alguns convidados, que poderão ser acompanhadas online. O estúdio fará ainda a transmissão das principais atividades na #arenaCode. O público esperado para a Arena são estudantes, gestores públicos e da iniciativa privada, servidores públicos, desenvolvedores, professores e qualquer pessoa que se interesse pelos temas. A abertura da #arenaCode está marcada para 14h30 do dia 23, e será encerrada no dia 25.

Temáticas
João Maria de Oliveira, técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, elencou os temas que serão abordados na Arena: arte, cultura digital, regulação da TV digital, inclusão digital, economia criativa e casos de empreendedorismo e ações governamentais na área, bem como sua regulação e infraestrutura, espaço de trabalho no Brasil, direito autoral, cidades e bacias criativas. “Vamos debater em profundidade e dar publicidade a essas questões”, afirmou.

Haverá, segundo ele, participação de desenvolvedores de games e software livre. “Precisamos debater como o Brasil pode aproveitar a diversidade cultural para que o país se beneficie da economia criativa. Isso vai acontecer em forma de oficina e outras vezes como debates e painéis, com apresentações de organismos governamentais sobre a temática”, explicou.

Atuação estatal
A #arenaCode será realizada pelo Ipea com a colaboração do Ministério da Cultura (MinC), Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e da Cobra Tecnologia. O especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do MinC, que atua na Secretaria de Economia Criativa do ministério, Fábio de Mello Cunha, ressaltou que a parceria com o Ipea se fortalece com a participação na #arenaCode. “A institucionalidade da economia criativa no governo federal é algo novo, e a arena é uma importante oportunidade para nós, de aprender e debater a representação do setor dentro do governo”, destacou.

João Batista Ferri de Oliveira, diretor do Departamento de Logística e Governo Eletrônico da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do MPOG, afirmou que a participação do ministério se dará de forma a trabalhar e discutir acessibilidade, cidades digitais e governo eletrônico. “Participar da arena nos possibilita engajamento no trabalho em conjunto, na busca de subsídios, e no planejamento da condução de recursos e políticas para esses setores”, ressaltou.

Jomar Silva, analista e especialista da Cobra Tecnologia, argumentou que ao abordar economia criativa é importante falar de limites e possibilidades que a tecnologia pode trazer. “É preciso divulgar o cenário, pois os brasileiros estão trabalhando nisso. Sempre tivemos um complexo de ‘colonizado digital’, e hoje isso não existe mais, pois somos muito bem-vindos nesse desenvolvimento. Por isso, é importante levar esse conhecimento para discussão, debate, para que nos tornemos mais independentes”, declarou.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea