SOBRE

Seja bem-vindo ao sitio do Observatório Ipea de Gestão do Conhecimento (GC) e Inovação na Administração Pública - OIGC!  Aqui você encontrará informações atualizadas semanalmente sobre temas de relevância para à excelência na gestão pública. Ótima leitura!

O Brasil caminha na direção da economia da informação. A capacidade produtiva não é mais totalmente dependente de capital e de equipamento. Os ativos de informação e conhecimento tornam-se cada vez mais importantes. Como consequência, há um novo desafio para o desenvolvimento brasileiro. Na Economia do Conhecimento, o sucesso é resultado da mobilização dos ativos da informação e do conhecimento de uma comunidade e do apoio às empresas para enfrentar um novo ambiente de negócios. A Gestão do Conhecimento (GC) pode fornecer as ferramentas para ajudar os atores sociais envolvidos no processo de desenvolvimento a realizar essa tarefa (JARBOE; ALLIANCE, 2001).

A GC é um conjunto de técnicas e ferramentas para identificar e utilizar os ativos de informação e de conhecimento. Trata-se, na definição da empresa KPMG de “(...) uma abordagem sistemática e organizada para melhorar a capacidade da organização de mobilizar conhecimento para aumentar o desempenho” (KPMG, 2003).

Torna-se imprescindível, portanto, para as empresas privadas, a implementação da GC para sobreviver na economia do conhecimento. No entanto, esse não é um desafio apenas para o setor privado, mas também para o setor público.

Karl Wiig, destacado autor na área de GC, salienta que:

(...) a gestão do conhecimento (GC) contribui com novas opções, melhorando a capacidade de realização e com práticas que podem beneficiar muito a administração pública. Gerenciar o conhecimento tornou-se uma nova responsabilidade da administração pública para que ela possa aumentar a efetividade dos serviços públicos e melhorar a sociedade a qual ela serve (WIIG, 2000)

A pesquisa realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em 2003 junto a 20 países e 132 instituições governamentais mostra que, salvo raras exceções, as organizações públicas estão muito atrasadas na implementação da GC em comparação com as empresas privadas (OCDE, 2003)" (BATISTA, 2012).

A mesma situação foi verificada na administração pública brasileira, como demonstra dois trabalhos do IPEA. O primeiro publicado em 2005 (Gestão do Conhecimento na Administração Pública). E o segundo a ser publicado em 2015, intitulado Gestão do Conhecimento na Administração Pública. O que mudou no período 2004 – 2014: grau de externalização e formalização.

O sitio do Observatório IPEA de Gestão do Conhecimento e Inovação na Administração Pública (OIGC) é um espaço virtual para disponibilizar informações e conhecimentos sobre como implantar a Gestão do Conhecimento na administração pública para inovar processos, produtos e serviços e para produzir resultados em benefício do cidadão.

Os objetivos do OIGC são:

  • Atuar como catalizador de análises e projetos de pesquisa sobre a GC e inovação na administração pública, a partir da disponibilização de base de dados consolidadas sobre temas relevantes para a implantação da GC e da inovação na administração pública e de boletins de análise de práticas de GC e de inovação e dos principais fatos e tendências nessas áreas.
  • Conceber uma metodologia para identificação, coleta, categorização e sistematização de fontes de informação, principalmente eletrônica, sobre questões associadas à GC e à inovação na administração pública.
  •  Formular análises e produzir informativos sobre as questões de Gestão do Conhecimento e de inovação na administração pública brasileira.
  • Construir um repositório do conhecimento com as melhores práticas em GC e inovação na administração pública.
  • Implantar uma “Casoteca” com estudos de caso sobre a implementação da GC e a respeito de práticas inovadoras de gestão na administração pública.
  • Realizar estudos e pesquisas para alimentar o repositório do conhecimento de melhores práticas em GC e em inovação e a “Casoteca”.
  • Ampliar a capacidade de oferecer estudos, análises e pareceres ao Estado e à Sociedade sobre tópicos relacionados à GC e à inovação na administração pública.
  • Estabelecer indicadores e sistemas de referência (benchmarks) sobre a implantação da GC e a respeito de práticas inovadoras na administração pública.
  • Atrair pesquisadores de outras instituições para projetos e análises conjuntas sobre o tema.
  • Promover a convergência das pesquisas e estudos realizados por pesquisadores do IPEA e de instituições parceiras com vistas a ampliar o conhecimento em torno dos temas/linhas de pesquisa do Observatório, pela oferta de informação consolidada sobre esses temas.
  • Promover encontros periódicos para a discussão sobre casos reais de implementação da GC e de práticas inovadoras de gestão e seu impacto na administração pública brasileira.
  • Informar por meio de boletins, seminários e registros de informações no portal do Observatório, a maior parte dos produtos elaborados.
  • Promover e divulgar levantamento sobre a percepção dos gestores públicos da situação da GC e da inovação na administração pública brasileira.
  • Permitir o acesso ao público externo de bases de dados consolidadas pelo IPEA sobre GC e inovação, assim como do repositório de melhores práticas e da Casoteca.