LEITURAS RECOMENDADAS/ APRESENTAÇÕES

Gestão do Conhecimento em Organizações Públicas de Saúde.

AUTORES:

Fábio Ferreira Batista, Antonio Carlos da R. Xavier, Luiz Carlos Mendes e Gerson Rosenberg.

EDITORA:

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea (Texto para Discussão no 1316), 2007, 96p.

POR QUE LER:

Esta pesquisa avalia como o tema Gestão do Conhecimento (GC) é tratado em organizações públicas de saúde. Centros de pesquisa clínica (unidades vinculadas a hospitais universitários e outras organizações de saúde) e organizações adesas ao Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública) responderam, em parte ou totalmente, a três instrumentos: 1) o Método da American Productivity and Quality Center (APQC), que analisa o grau de institucionalização da GC; ii) o questionário desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) para avaliar a implantação e o alcance de 27 práticas de GC; e iii) os requisitos do item 4.3 Gestão do Conhecimento do instrumento de avaliação do GesPública, que verifica como a organização identifica, desenvolve, cultiva, protege e compartilha conhecimento.

O trabalho – realizado por técnicos do Ipea e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/MS) – contou com o apoio do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit-SCTIE/MS) e da Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seges/MP).

Os resultados mostram que a maior parte dos centros de pesquisa clínica e das organizações adesas ao GesPública estão em um estágio inicial do processo de institucionalização da GC.

Apenas 26% (seis de 23) das organizações pesquisadas encontram-se no estágio mais avançado do método da APQC (estágio 5 – institucionalização da GC). Somente três das 24 instituições que preencheram o questionário relativo às práticas de GC adotaram mais da metade do total de iniciativas (27). Além disso, a média das práticas com resultados importantes e relevantes é reduzida (2,9 práticas por instituição); o que, mostra que a implantação de iniciativas de GC tem sido, até o momento, pouco efetiva.