Arquivo da tag: PIB Agropecuário

Economia agrícola

Por Ana Cecília Kreter e José Ronaldo de C. Souza Júnior

A previsão da Dimac/Ipea para o PIB do setor agropecuário é de crescimento de 1,4% em 2019. Por segmento, a previsão é de alta de 1,0% no valor adicionado da lavoura e de 1,8% no valor adicionado da pecuária. As culturas que mais contribuíram negativamente para o valor adicionado da lavoura foram a cana-de-açúcar e o café, com queda de 1,1% e 16,5%, respectivamente. Em relação à pecuária, bovinos, aves e ovos foram os componentes que impulsionaram o crescimento do valor adicionado do segmento, com altas de 2,1%, 2,1% e 3,4% no volume produzido. Para 2020, a previsão é de aceleração do crescimento do PIB do setor, que deve ficar entre 3,2% e 3,7%, dependendo do prognóstico de safra de grãos levado em consideração – do IBGE ou da Conab.

O setor externo apresentou contração de 6% entre janeiro e outubro de 2019, comparado ao mesmo período de 2018. Apesar do crescimento significativo em valor em três produtos importantes na pauta de exportação – milho, algodão e carne de suíno –, houve contração das exportações de soja em grãos, farelo de soja, celulose e açúcar, claramente ainda os principais produtos da pauta.

Esta seção de Economia Agrícola conta ainda com uma  análise detalhada feita pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (USP) dos mercados e preços agropecuários domésticos; com uma subseção de crédito rural, que apresenta o fechamento do ano safra 2018/2019, as contratações e as condições de crédito; e com uma subseção de insumos, com destaque para os fertilizantes e a produção de máquinas agrícolas.

Acesse o texto completo



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Economia Agrícola

Por Ana Cecília Kreter e José Ronaldo de C. Souza Júnior

A seção de Economia Agrícola mostra que o PIB Agropecuário deve apresentar uma queda de 1% em 2018. Este resultado é explicado pelas quedas na lavoura (0,6%) e na pecuária (2,5%), enquanto o segmento outros deverá registar aumento de 0,7%. Considerando-se as estimativas do IBGE para o resultado da lavoura no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), entre os principais produtos da lavoura, os destaques positivos ficam por conta das safras de trigo e café, com estimativas de crescimento de 33,6% e 23,8%, respectivamente. Por sua vez, a safra de milho deverá recuar 15,9%.

No segundo trimestre de 2018, o movimento dos preços agropecuários foi de continuidade e acentuação de alta – devido ao aumento das demandas externa e interna – à desvalorização do real frente ao dólar e, também, à oferta relativamente mais restrita. A soja, que está em fase de comercialização, apesar de apresentar recuperação nos preços – crescimento de 13,2% em relação ao mesmo período do ano passado –, não atingiu o volume negociado de 2017.

CC40_Agropng

Acesse texto completo



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------