Arquivo da tag: ICTI

Índice de Custo da Tecnologia da Informação – Maio de 2018

Por Marco Antônio F. de H. Cavalcanti e Leonardo S. Vasconcelos

O Indicador Ipea de Índice de Custo da Tecnologia da Informação (ICTI) do mês de maio deste ano registrou alta de 0,42%, acima do resultado do mesmo mês do ano anterior, que foi de 0,32%, e o maior nível para um mês de maio desde 2016.

Em doze meses até maio, o ICTI alterou sua trajetória de desaceleração observada no primeiro quadrimestre do ano, e apresentou um acumulado de 4,43%. Na comparação do acumulado de doze meses, o ICTI se situa acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), e abaixo do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP) , enquanto no acumulado do ano, o indicador apresenta o menor aumento entre os índices analisados, como mostra a tabela 1.

Tabela1_maio2018

Entre os oito grupos que compõem o ICTI, pessoal apresentou a maior variação na comparação entre doze meses até maio de 2018, e o mesmo período acumulado até maio de 2017, com variação de 7,05%. Material de consumo e depreciação e amortização, responsáveis por aproximadamente 17% do ICTI, tiveram deflação. Já os demais grupos vieram com altas variando entre 0,37% e 4,76%, conforme pode ser observado na tabela 2.

O maior impacto no ICTI ocorreu pelo grupo pessoal, que foi responsável por 3,39 p.p., seguido de demais despesas operacionais, com 0,77 p.p.

Tabela 2_maio2018

Acesse aqui a planilha com a série completa do ICTI



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Índice de Custo da Tecnologia da Informação – abril de 2018

Por Marco Antônio F. de H. Cavalcanti e Leonardo S. Vasconcelos

O Indicador Ipea de Índice de Custo da Tecnologia da Informação do mês de abril registrou alta de 0,16%, abaixo do resultado do mesmo mês do ano anterior, que foi de 0,34%, e o menor nível para um mês de abril desde 2014.

Em doze meses até abril, o ICTI manteve sua trajetória de desaceleração e apresentou o menor resultado acumulado desde abril de 2015. Na comparação do acumulado de doze meses, o ICTI se situa acima dos demais índices; no entanto, observa-se que, no acumulado do ano, o indicador apresenta o menor aumento entre os analisados, como mostra a tabela 1.

Tabela 1_abr2018

Entre os oito grupos que compõem o índice, energia elétrica apresentou a maior variação na comparação entre doze meses até abril de 2018, com variação de 9,45%. Material de consumo e depreciação e amortização, responsáveis por aproximadamente 17% do ICTI, tiveram deflação. Já os demais grupos vieram com altas variando entre 0,30% e 7,89%, conforme pode ser observado na tabela 2.

Tabela 2_abr2018

O maior impacto no ICTI ocorreu pelo grupo pessoal, que foi responsável por 3,79 p.p., seguido de serviços profissionais e outros, com 0,61 p.p. Os impactos negativos vieram de material de consumo, com -0,40 p.p. e depreciação e amortização, com -0,09 p.p.

Acesse aqui a planilha com a série completa do ICTI



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Índice de Custo da Tecnologia da Informação – março de 2018

Por Marco Antônio F. de H. Cavalcanti, Leonardo S. Vasconcelos e Mariana C.M. Martins

O Indicador Ipea de Índice de Custo da Tecnologia da Informação (ICTI) do mês de março apresentou variação de 0,13% e ficou abaixo do 0,50% registrado no mesmo mês do ano anterior. O acumulado em 2018, que corresponde ao primeiro trimestre, foi de 0,34%. Tanto a variação mensal quanto o acumulado no ano registraram o menor nível para um mês de março desde o início da série histórica, em 2014.

Em 12 meses até março, o ICTI manteve sua trajetória de desaceleração e apresentou o menor resultado acumulado desde abril de 2015 (4,52%). Na comparação do acumulado de 12 meses, o ICTI situa-se acima dos índices gerais de preços; no entanto, observa-se que o indicador apresenta o menor aumento, no acumulado do ano, dentre os índices analisados, como mostra a tabela 1.

Tabela 1_mar2018

Dentre os oito grupos que compõem o índice, Material de consumo e Depreciação e amortização, que acompanham o IPA-OG – Equipamentos de Informática, apresentaram deflação entre março de 2018 e o mesmo período de 2017, com variações próximas a -3%. Já os demais grupos vieram com altas variando entre 0,20% e 8,81%, conforme pode ser observado na Tabela 2.

Tabela 2_mar2018

O maior impacto no ICTI ocorreu pelo grupo Pessoal, que foi responsável pelo avanço de 4,23 pontos percentuais (p.p.) no índice, seguido de Serviços Profissionais e Outros, com 0,66 p.p. Os impactos negativos vieram de Material de Consumo, com -0,39 p.p. e Depreciação e Amortização, com -0,09 p.p..

Acesse aqui a planilha com a série completa do ICTI



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Índice de Custo da Tecnologia da Informação – fevereiro de 2018

Por Marco Antônio F. de H. Cavalcanti

A partir deste mês de abril, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) passará a divulgar mensalmente o Índice de Custos da Tecnologia da Informação (ICTI), desenvolvido no âmbito do Acordo de Cooperação Técnica nº 05/2015 com o então Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A metodologia de cálculo do índice, que tem por objetivo captar a evolução específica dos custos efetivos da área de TI e embasar os reajustes de valores contratuais do governo federal nesta área, pode ser acessada aqui.

Os resultados obtidos (veja análise completa aqui) para o ICTI no período 2014-2018 mostram que os custos efetivos na área de TI têm evoluído de forma bastante distinta da média dos preços na economia, captada por índices gerais como o IGP-M, o IPA-EP e o IPCA.

ICTI fevereiro-18_grafico

ICTI fevereiro-18_tabela

Acesse o texto completo

 Acesse aqui a planilha com a série completa do ICTI



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Índice de evolução dos custos na área de Tecnologia da Informação: Nota Metodológica

Por Marco Antônio F. de H. Cavalcanti

O Índice de Custos da Tecnologia da Informação (ICTI) tem por objetivo captar a evolução específica dos custos efetivos da área de TI. Os custos efetivos na área de TI podem evoluir de forma distinta da média dos preços na economia, captada pelos índices gerais, e os reajustes de valores contratuais do governo federal com base nesses índices gerais podem configurar prejuízos indevidos ao erário público ou às empresas fornecedoras de serviços de TI, causando distorções indesejáveis nas contas públicas e na economia do país.

Por meio de estudo realizado no âmbito do Acordo de Cooperação Técnica nº 05/2015, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) buscaram contribuir para corrigir esse problema, visando dois objetivos específicos:

a) construir um indicador que captasse a evolução efetiva de custos na área de TI com maior precisão do que os índices de preços gerais;

b) dispensar órgãos integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP) em usar índices de reajuste de preços gerais.

Conforme estabelecido na Portaria nº 424 do MPOG, de 7 de dezembro de 2017, publicada no Diário Oficial da União em 11 de dezembro de 2017, o Ipea passará a manter, atualizar e divulgar mensalmente o ICTI.

Acesse o texto completo



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------