Demanda interna por bens industriais cresce 1,9% em novembro

Por Leonardo Mello de Carvalho

O Indicador Ipea mensal de Consumo Aparente (CA) de bens industriais – definido como a produção industrial doméstica, acrescida das importações e diminuída das exportações – registrou alta de 1,9% na comparação entre novembro e outubro, na série com ajuste sazonal. Na comparação entre o trimestre terminado em novembro e aquele terminado em agosto, o resultado na margem também é positivo, com saldo de 2% (ver tabela). O indicador avançou ainda na comparação interanual, atingindo patamar 10,1% superior ao observado em novembro de 2016. Com isso, o ritmo de crescimento da variação acumulada em 12 meses voltou a acelerar, passando de 2,5% para 3,7%. Entre os componentes do consumo aparente, enquanto a produção doméstica líquida de exportações avançou 2,8% em novembro, no comparativo contra o período anterior, as importações de bens industriais apresentaram a segunda queda consecutiva, registrando baixa de 2%.

180110_tabela_consumo_aparente_de_bens_ind

Com relação às classes de produção, a extrativa mineral avançou 4,1% na comparação sazonal, resultado que sucedeu alta de 1,6% em outubro. Já a demanda por bens da indústria de transformação avançou 1,9% na margem. Foi verificado um crescimento em 12 segmentos, de um total de 22, aumentando o índice de difusão (que mede a porcentagem dos segmentos da indústria de transformação com aumento em comparação ao período anterior, após ajuste sazonal) para 55%, ante 50% do período anterior. Entre aqueles com maior peso, contribuíram positivamente a metalurgia, com alta de 7,8% na margem, e o de farmoquímicos, com expansão de 4,7%.

Na comparação interanual, o bom desempenho voltou a ser bastante disseminado, com 18 segmentos registrando variação positiva ante mesmo período de 2016. Os destaques ficaram por conta do consumo aparente de veículos automotivos (16%) e outros equipamentos de transporte, cuja forte alta de 334% registrada em novembro foi explicada por uma base de comparação muito deprimida, resultado associado à exportação de uma plataforma de petróleo naquele período. Por fim, em relação ao resultado acumulado no ano, 14 segmentos apresentaram variação positiva até o mês de novembro.

180110_graficos_variacao

Acesse aqui a planilha completa do Consumo Aparente (Novembro de 2017)



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fale com o autor

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *